Um ano de Laila

A idéia era pegar uma foto inédita de cada mês, 21 de janeiro de 2012 até o dia de hoje, 21 de janeiro de 2013. Para comemorar um ano de Laila em casa, a matilha, digo, a família agradece.

laila um ano em casa - sol-4

Todos direitos reservados. Copyright © 2013 Flávio Tin. All rights reserved.

Anúncios

Ressaca em Itajaí/SC

Praia de Cabeçudas – Itajaí-SC

Atalaia – Itajai-SC

Farol do molhe do atalaia em Itajaí-SC

Ponta do molhe do atalaia em Itajaí-SC

Uma ducha no molhe do atalaia em Itajaí-SC

Surfista dropa onda na Praia do Atalaia em Itajaí-SC

 Fotos produzidas para a reportagem do jornal Diário do Litoral – Diarinho.

Surfe – Marambaia – Balneário Camboriú – SC

Bom, lugar ótimo para se divertir com os amigos, a uns dez anos a galera cai nesse pico, para pegar umas ondas e dar risadas. Então essas fotos servem para registrar o momento, as vezes o fotógrafo também erra, e como não acertei na configuração da câmera numa luz de fim de tarde, a maioria das imagens ficaram subexpostas, mas mesmo assim, é um resultado satisfatório e vale para daqui uns anos em algum churrasco da galera lembrarmos e darmos várias risadas. Ainda estou pegando o jeito da caixa estanque, caindo pouco na água, mas toda vez é um aprendizado.

 

Rio Itajaí-Açu

Rio Itajaí-Açu

Heróis de uma tragédia.

Heróis? Não, apenas pessoas comuns que deixaram de fazer seus afazeres para socorrem vitimas de mais uma grande enchente que abalou 80% da cidade de Itajaí nos últimos três dias.

Os voluntários colocaram os barcos nas ruas alagadas para fazer o transporte, levar mantimentos e água para pessoas que se encontravam em suas residências e ainda auxiliram na segurança das casas que ficaram vazias. Como Lisandro Kurts, 36 anos, portuário, que desde sexta-feira rema a embarcação no bairro do Carvalho na companhia de Evandro Rampaletti, o “Tóia”, 38 anos, portuário, onde ajudaram o Sr. Antonio Casagrande, 60 anos, representante comercial, desabrigado de sua morada e abrigado na casa de dois andares do vizinho da frente, o Sr. Antonio diz, “Olha só, minhas gavetas e os objetos das minhas pratileiras boiando do lado de fora da casa.”

As ruas cheias de água de Itajaí lembram as vias da cidade de Veneza, mas no lugar de gôndolas, o que se transitavam eram bateiras, barcos de alumínios, botes e jet skis, com seus pilotos experientes como o Marcio Dalmolim, 44 anos, comerciante, que na companhia de amigos e familiares prestaram assistências à diversos bairros como o Carvalho, Ressacada e Itamirim, eles lembram que viram diversas pessoas passando fome, sede e muitas coisas estragadas pelo caminho. Outro herói dessa jornada é o Sr. Artur D’avila, 52 anos, técnico agrícula, que emocionado disse “As pessoas estão com os seus semblantes tristes, é muito ruim ver todo esse estrago da cheia”, D’avila ajudou mais de 60 famílias em diversos bairros da cidade.

Apesar do cansaço, os atos heróicos dessas pessoas comuns marcam mais uma vez a história de Santa Catarina, como nos anos anteriores o estado está pronto para mais uma reconstrução.


Remador Lizandro Kurtz auxilia moradores do bairro do Carvalho.

Bairro do Carvalho

Bairro Itamirim
Marcio Dalmolim pilota embarcação pelas ruas de Itajaí
Mantimentos para os Atingidos pela cheia
Preparação de cestas básicas por voluntários no Parque da Marejada.
Porto de Itajaí sem operação de cargueiros devido a correnteza do Rio Itajaí-Açu.
Todos direitos reservados. Copyright © 2011 Flávio Tin. All rights reserved.